Correio Técnico: dá para dar cavalo de pau com freio de mão elétrico?

Carro usado também tem garantia, e não é apenas para motor e câmbio
9 de julho de 2019
Teste do especialista: qual desengraxante tira melhor a sujeira do carro?
12 de julho de 2019

Correio Técnico: dá para dar cavalo de pau com freio de mão elétrico?


O freio de estacionamento elétrico pode ser usado em emergênciasChery

Funilaria e Pintura em PG - Como funciona o freio de estacionamento elétrico? É possível dar cavalo de pau? – Rogério Magalhães da Silva, São Bernardo do campo (SP)

Funilaria em São Vicente - Não é possível. Os freios de estacionamento eletrônicos usam um atuador elétrico para bloquear as rodas ao toque de um botão.

Funilaria e Pintura em Praia Grande - Nos sistemas mais simples, um motor puxa o cabo de aço que freia o eixo traseiro, eliminando a necessidade da alavanca e da regulagem conforme as pastilhas (ou lonas) se desgastam.

Funilaria e Pintura em São Vicente - Para evitar acidentes, uma proteção impede que o freio seja acionado totalmente caso alguém aperte o botão com o veículo em movimento.

Mais um site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - No entanto, se o comando for mantido acionado, o veículo entende que se trata de uma situação de emergência e ativa gradualmente o freio de estacionamento, enquanto o ABS impede o travamento das rodas.

Funilaria e Pintura em Praia Grande - Por isso, sem chance de dar um cavalo de pau nesse tipo de veículo. QUATRO RODAS, inclusive, testou essa possibilidade:

Funilaria e Pintura em Santos -

Funilaria e Pintura em PG - Vale ainda a lembrança, de acordo com o artigo 175 do Código de Trânsito Brasileiro:

Funilaria e Pintura em Praia Grande - “Utilizar-se de veículo para demonstrar ou exibir manobra perigosa, mediante arrancada brusca, derrapagem ou frenagem com deslizamento ou arrastamento de pneus: Infração – gravíssima; penalidade – multa (R$ 2.934,70), suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo.”

Funilaria e Pintura em São Vicente - Tem outras dúvidas? Envie sua pergunta para correiotecnico@abril.com.br!



Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *